Tag Archives: Transocean

Golfo do México: um ano e tanto por fazer

21 Apr

«Precisamos que a BP acabe de limpar a costa, que cumpra as promessas de deixar aqui um bom equipamento caso o crude surja à superfície, que estabilize as zonas de pesca e a linha de costa que tanto se deterioraram; precisamos que ajude no restabelecimento dos afetados». Pelas palavras de Billy Nungesser – que preside uma comunidade de pescadores no estado do Louisiana – ao El País, muito há para fazer passado um ano do derrame de crude no Golfo do México.

A 20 de abril de 2010, a plataforma Deepwater Horizon, pertencente à empresa Transocean mas explorada pela britânica BP, sofreu uma explosão que provocou a morte a 11 trabalhadores e feriu vários. A plataforma petrolífera explorava a 7 quilómetros de profundidade, e devido à explosão, houve uma rutura a 1500 metros. A fuga só seria reparada em julho: em 87 dias, foram libertados 760 milhões de litros de crude, estimados pelo El País.

A poluição afetou não só a flora e fauna marinhas, mas também os pescadores, os criadores de ostras e as atividades turísticas da região. O presidente Obama proibiu, até outubro, novas explorações petrolíferas, o que teve grande impacto no emprego regional. A verdadeira extensão do acidente permanece incógnita para muitos; agora, a maioria das praias está aberta ao público, embora haja ainda uma zona de 2500 quilómetros quadrados que está interdita e a atividade piscatória não esteja recuperada.

No Golfo do México, existem 3500 plataformas petrolíferas – e esta fuga de crude ocorreu a 64 quilómetros da costa do Louisiana. Ao todo e segundo a TSF, a BP terá gasto cerca de 40 mil milhões de dólares, entre indemnizações e controlo de danos. O anterior diretor executivo, Tony Hawyard, foi substituído por Robert Dudley, que num artigo de opinião editado no Wall Street Journal reconhece: «A BP está a mudar. Estamos comprometidos a trabalhar juntos com os nossos colegas de indústria e reguladores governamentais para assegurar uma energia do futuro mais segura e forteObama, neste aniversário, também reforçou a intenção de recuperar a costa do Golfo. Porém, é impossível saber quando é que se poderá afirmar uma vitória perante este desastre ambiental.

+++Este artigo foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.+++