Tag Archives: Parangolé

Djavan confirmado para o Delta Tejo

9 Apr

O cartaz do Delta Tejo ficou mais completo. Djavan, um artista brasileiro juntar-se-á ao festival no dia do seu encerramento, a 3 de julho. No mesmo dia atuam os conterrâneos Parangolé, Maria Gadú e os portugueses Expensive Soul.

A completar o seu 50º aniversário, no caso da marca Delta, e 5 anos de festival, a confirmação do cantor brasileiro é considerada «a cereja no topo do bolo».  Juntando-se aos ritmos sul americanos, africanos e europeus, patentes da multiculturalidade do Delta Tejo, Djavan apresentará o seu último trabalho chamado Ária.

Autor de vários êxitos como Flor de Lis, Açaí, A Ilha e Boa Noite, o conceito de música do compositor engloba um pouco de todos os sons e ritmos. Para além disso, o também violinista é conhecido pelo toque colorido que atribui às suas composições ao construir metáforas referentes ao quotidiano apressado de toda a gente.

No festival do Alto da Ajuda passarão nomes como Sean Paul, Yuri da Cunha, Nouvelle Vague, Asa, Aurea, Mariza e Nelly Furtado. Os bilhetes já estão à venda nos locais habituais e disponivéis a 30€ (bilhete diário) e a 48€ (passe para os três dias).

+++Este artigo foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico+++

50 anos de Delta, 5 anos de Festival

29 Mar

Por Inês Garcia, Gonçalo André Simões e Marta Spínola Aguiar

Foi na tarde de hoje, 29 de março, que foram anunciados, no Belém Bar Café (BBC), os artistas convidados para a 5ª edição Festival Delta Tejo. O objectivo de uma das melhores marcas de café, que este ano comemora 50 anos de existência, é trazer um pouco da cultura dos países produtores de café. Desta forma, a aposta da Delta vai para artistas oriundos do Equador, de África, da América Latina e também de Portugal.

O administrador da Delta Cafés, Rui Miguel Nabeiro, afirma que «quando a Delta faz alguma coisa, tem que trazer o seu DNA». Assim, o festival multicultural «reflete os valores da nossa empresa». O desejo da empresa e da organização do evento é agradar às várias faixas etárias e, por isso, esta festa «é a festa da Delta», reitera Rui Miguel Nabeiro. Como tal, a comemoração dos 50 anos da Delta Cafés pretende desenvolver um convívio mais alargado, de tal modo que conte com, para além do público diversificado que espera, clientes, consumidores e colaboradores.

No que diz respeito às surpresas que se podem esperar nesta 5ª edição, Luís Montez, sócio da promotora Música no Coração, quis que esta festa fosse «uma mega festa de aniversário» e confessa que é uma grande responsabilidade organizar uma festa de uma empresa desta natureza, qualidade e anos de existência.

E Luís fez jus ao elevado patamar em que esta festa se coloca. O cartaz, recheado de vários artistas bem conhecidos de todos, anuncia um festival que já se tem tornado tradição no início do verão. O primeiro dia do Delta Tejo começará com a presença da banda sinfónica da GNR e com a atuação dos próprios GNR. Conta, também, com o jamaicano Sean Paul e Yuri da Cunha. Neste dia, a surpresa é a participação de nomes sonantes do panorama português, como Rui Pregal da Cunha, Inês Castelo Branco e Dalila Carmo, que subirão ao palco Delta com os Nouvelle Vague que farão covers do pop português dos anos 80. Depois dos espetáculos haverá um Dj internacional, nome que ainda está por revelar.

Desde Nelly Furtado, Asa, Aurea e passando também pelo fado com a artista Mariza, o segundo dia do festival é conhecido pelo «dia das mulheres». No domingo, dia 3 de julho e último dia do festival, a banda portuguesa Expensive Soul fará as honras de abertura e os ritmos brasileiros invadirão o palco do Delta Tejo. Maria Gadú, que na sua última passagem por Portugal esgotou o Centro Cultural de Belém, atuará no mesmo dia que Parangolé, cujo principal êxito é o Rebolation e é um artista brasileiro com presença obrigatória em festivais deste género.

A organização adiantou que haverá mais novidades que serão anunciadas brevemente, tais como as bandas que atuarão no Palco Jogos Santa Casa e último nome que completará o dia 3. Para além disso, estão prometidas actividades que trarão mais dinâmica ao festival mais multicultural do verão, como a já tradicional montanha-russa.

Quanto aos bilhetes, já estão à venda nos locais habituais e disponivéis a 30€ (bilhete diário) e a 48€ (passe para os três dias).