Tag Archives: Oscares

O adeus de Phil Collins

10 Mar

Uma carreira de mais de 40 anos e uma música inconfundível. É o legado de Phil Collins, o músico britânico que confirma agora o fim do seu percurso no mundo da música.

Collins começou a sua carreira nos anos 70, na banda Genesis, como baterista. Foi a paixão pela bateria que o lançou para o estrelato mas o seu gosto por outros campos da música levou-o a vocalista da banda, depois da saída de Peter Gabriel. O sucesso comercial da mesma encaminhou-o então para aquilo que viria a ser uma bem sucedida carreira a solo.

Com hits como Another Day in Paradise, Everyday, Easy Lover e Against All Odds (Take a Look at me Now) arrecadou sete Grammys mas o auge chegou com o Óscar pela canção You’ll Be in My Heart da banda sonora do filme de animação da Disney Tarzan (1999).

No entanto, não obstante os prémios e a popularidade, isso nem sempre foi sinónimo de vendas, tendo a aparente estabilidade começado a decair no final dos anos 90. Muitos foram os rumores que estaria prestes a anunciar o final da sua carreira, confirmando-se tal decisão em 2003 quando, num comunicado aos fãs, disse que a sua carreira a solo ia terminar com uma digressão europeia. Envolto em muita emoção, Phil Collins surpreendeu quando, três anos mais tarde, divulga, juntamente com Mike Rutherford e Tony Banks, datas de concertos de uma nova tourneé, desta vez dos Genesis. A felicidade dos fãs por ver Collins de novo no activo não durou pois, em 2008, afirma de novo que se vai ausentar dos palcos.

Embora aparentemente definitivo, voltou em setembro de 2010 com o que viria a ser o seu último projeto, Going Back, um álbum de covers que atingiu o primeiro lugar no ranking de vendas britânico uma semana após o seu lançamento.

Com êxitos que compõem um currículo musical invejável, Phil Collins diz agora o seu adeus final  ao mundo da música mas, ao contrário das notícias publicadas nos últimos dias, declara na sua página oficial nada ter a ver com problemas de saúde ou com as críticas da imprensa veiculadas nas últimas semanas mas sim com a sua vontade de estar mais presente na vida dos filhos e ser “pai a tempo inteiro”. Sem mostrar qualquer remorso por abandonar os palcos, diz ainda que já não se consegue identificar com a música atual, chegando a sentir-se algo saturado.

«Sei que ainda há muitos fãs que gostam do que faço. Obrigado». É com estas palavras que Collins se despede e transmite palavras de sincero agradecimento a todos os que o permitiram alcançar um feito antes pertencente apenas a Michael Jackson e Paul McCartney: mais de cem milhões de álbuns vendidos, refletindo assim a felicidade que esteve presente ao longo de toda a sua carreira. Uma carreira de sucessos.

Recordamos aqui um dos grandes sucesso do artista, que lhe valeu um Óscar.

+++Este artigo foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.+++

Advertisements

PORTO FANTAStico

25 Feb
por Maria José Vilas Boas |

O Festival Internacional de Cinema do Porto, mais conhecido por Fantasporto, está de volta à Invicta para a sua 31ª edição. O festival decorre oficialmente de 25 de fevereiro a 5 de março no teatro Rivoli – Teatro Municipal, com The Resident, um thriller protagonizado por Hillary Swank, a fazer as honras de abertura,  sexta-feira, pelas 21:15.

A sessão de pré-abertura, ou Pré-Fantas, foi marcada pela estreia em Portugal do nomeado para os Óscars 127 Horas na passada segunda-feira.

O Fantasporto surgiu em 1981, ainda como Mostra de Cinema Fantástico, com o intuito de se tornar um fórum cultural e dinamizador de várias artes, com especial atenção para o cinema fantástico e imaginário oriundo de todo o Mundo. Desde 1993 sob o atual nome, o Fantas é considerado um dos vinte mais importantes festivais do Mundo pela revista norte-americana Variety, o que contribui para a dinamização cultural e para a projeção internacional da cidade do Porto.

O Fantas  foi, ao longo dos anos, ficando conhecido como um festival alternativo de filmes de terror, mas esse não é de todo o seu propósito e os responsáveis tentam agora desmistificar essa conceção. Neste festival, em que o cinema fantástico está sempre em destaque, há espaço para o cinema de terror e projetos experimentais, mas também para filmes mais comerciais, de temática geral, asiáticos e até mesmo filmes de animação. Os organizadores tentam, para além disso, promover e dignificar o cinema europeu em detrimento do americano. Nas oito categorias em que se divide, a regra que impera nas secções competitivas é a de que todos os filmes sejam inéditos em Portugal.

Inúmeras obras posteriormente bem sucedidas e realizadores de renome internacional, entre os quais David Cronenberg, Brian de Palma e David Lynch, foram divulgados no Fantasporto quando o mundo ainda  mal os conhecia.

O Festival Internacional de Cinema do Porto é considerado o evento cinematográfico mais importante do país e tem vindo a bater recordes de audiência, sendo que em 2010 atingiu mais espectadores durante uma semana do que em toda a edição do ano anterior.

Os bilhetes para as sessões normais custam 4€, para as sessões de abertura e encerramento 5€ e os passes livre-trânsito ficam por 100€ (80€ para estudantes ou menores de 25 anos).

No dia 5 de março terá lugar no Teatro Sá da Bandeira o Baile dos Vampiros, o já tradicional baile de máscaras de Carnaval afeto ao Fanstasporto, este ano com a presença de Adolfo Luxúria Canibal, vocalista da banda portuguesa Mão Morta. A entrada tem um custo de 15€.

O programa oficial do Fantasporto 2011 está disponível aqui. O programa de atividades extra está disponível aqui.

+++Este artigo foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.+++

Filmes da semana

25 Feb
por Raquel Silva/ESPALHA FACTOS |

Esta quinta-feira, dia 24 de Fevereiro, registam-se quatro estreias nos cinemas portugueses, entre as quais se encontram dois filmes nomeados para os Óscares deste ano. Neste regresso do Espalha-Factos, a par de outra grande estreia que é o filme 127 Horas, a Estreia da Semana é o amargo romance Blue Valentine – Só Tu e Eu.

Blue Valentine conta a história de Dean e Cindy em momentos distintos: quando o amor e a paixão se formaram; e quando este mesmo amor se perdeu e pouco é o que ainda os mantém juntos. Trata-se de um filme cru, honesto na forma como vê e retrata a degradação de uma relação amorosa, quando inicialmente esta parecia ter tudo para ser perfeita. Alternando o presente, no qual Cindy e Dean vão passar uma noite longe da filha para tentarem salvar o seu casamento, com o passado, que demonstra o relacionamento de seis anos do casal, desde o momento em que se conheceram, Blue Valentine é o retrato de um romance degradado e azul (triste), que está perto do fim.

Derek Cianfrance realiza o drama intenso, que conta com Michelle WilliamsRyan Gosling no papel de protagonistas – a actriz encontra-se nomeada para o Óscar na categoria de Melhor Actriz Principal. Os Grizzly Bear são responsáveis pela banda-sonora, sendo que o próprio Ryan Gosling, vocalista da banda Dead Man’s Bones, canta a música You Always Hurt The One You Love, uma canção que resume toda a perda da chama do amor que o filme procura retratar.

127 Horas é outro grande drama que chega hoje às salas de cinema nacionais, com seis nomeações para osÓscares. Fala-nos de Aron Ralston, um jovem montanhista que, numa das suas aventuras solitárias, fica com o braço preso debaixo de uma rocha e não se consegue libertar durante 127 horas. James Franco protagoniza o drama de Danny Boyle, que conta com a banda sonora de A.R. Rahman – todos nomeados para os maiores prémios da indústria.

Os dois outros filmes que vêm até nós nesta quinta-feira são O DilemaSomewhere – AlguresO Dilema é uma comédia realizada por Ron Howard, com Vince Vaughn, Winona Ryder, Channing Tatum, Kevin JamesJennifer Connelly, sobre dois grande amigos e sócios. Somewhere é o novo filme de Sofia Coppola, um drama com Benicio Del Toro, Elle FanningStephen Dorff, que conta o reencontro de um homem com a filha.

Vê aqui o trailer do filme da semana:

Berlim premeia o cinema

21 Feb
por Maria José Vilas Boas |

No passado sábado, dia 19, foram entregues os prémios da 61ª edição do Festival Internacional de Cinema de Berlim que decorreu de 10 a 20 deste mês.

O Festival de Cinema de Berlim é, a par do Festival de Cannes e do Festival de Veneza, um dos festivais de cinema mais prestigiados a nível europeu e mundial.

Anualmente é atribuído o Urso de Ouro ao melhor filme do festival e as restantes categorias são premiadas com o Urso de prata.

Na edição deste ano, que contou com Isabella Rossellini como presidente de júri, o destaque foi para um filme iraniano. Aqui fica a lista dos premiados.

Melhor filme: Jodaeiye Nader az Simin (Nader And Simin, A Separation), de Asghar Farhadi.

Grande Prémio do Júri: A Torinói Lo (The Turim Horse), de Béla tarr.

Melhor Realizador: Ulrich Köhler, em Schlafkrankheit (Sleeping Sickness).

Melhor Atriz: elenco feminino do filme Jodaeiye Nader az Simin (Nader And Simin, A Separation) – Leila Hatami, Sareh Bayat, Sarina Farhadi, Kimia Hosseini and Shirin Yazdanbakhsh.

Melhor Ator: elenco masculino do filme Jodaeiye Nader az Simin (Nader And Simin, A Separation) – Peyman Moaadi, Shahab Hosseini, Ali-Asghar Shahbazi and Babak Karimi.

Melhor Argumento: The Forgiveness Of Blood, de Joshua Marston

Melhor Contribuição Artística: Wojciech Staron, câmara em El Premio (the Prize)

Prémio Alfred Bauer (filme mais inovador): Wer Wenn Nicht Wir (If Not Us, Who), de Andress Veiel

+++Este artigo foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.+++

Filmes da Semana

11 Feb
por Raquel Silva/ESPALHA-FACTOS |

Esta quinta-feira, 10 de Fevereiro,  são seis os filmes que chegam aos cinemas portugueses pela primeira vez. Entre eles, destaca-se um drama que tem dado que falar e que se apresenta como um provável vencedor dor Óscares deste ano. Falamos de O Discurso do Rei, protagonizado por Colin Firth, que destacamos como Estreia da Semana.

The King’s Speech, no original inglês, conta a história de Bertie, que sobe ao trono com rei George VI de Inglaterra após a morte do pai e da abdicação do rei Eduardo VIII. Bertie sempre sofreu de um problema de fala que a sua esposa, Elizabeth, agora pretende curar, encaminhando-o para um terapeuta da fala. O país encontra-se à beira de uma guerra e precisa de um líder forte e capaz de lhe dar um rumo. Assim, e apesar de a relação entre eles inicialmente não ser a melhor, Bertie e o terapeuta, Lionel, acabam por formar uma ligação forte, e o rei acabará por superar a gaguez com a sua determinação. Com a ajuda de todos, George VI tornar-se-á uma inspiração para o povo britânico.

Tom Hooper realiza este filme, que conta com Colin Firth no papel de protagonista – um dos prováveis vencedores do Óscar de melhor actor principal – e Helena Bonham Carter, Geoffrey Rush, Derek Jacobi, entre outros, como parte integrante do elenco. O Discurso do Rei é então um drama histórico, nomeado para 12 Óscares, que nos traz a história do pai da rainha Elizabeth II.

Entre as restantes estreias da semana, encontra-se também um drama biográfico nomeado para o Óscar de melhor filme: The Fighter, de David O. Russell, com Mark Whalberg, Christian Bale e Amy Adams, sobre a luta de dois irmãos e o mundo do pugilismo. Sexo sem Compromisso é outro dos filmes americanos que nos chegam nesta quinta-feira, uma comédia romântica realizada por Ivan Reitman, com Ashton Kutcher e Natalie Portman nos papéis principais.

Outlander – A Vingança, O Bom Soldado e O Exército Vermelho Unido completam a lista de estreias desta semana. O primeiro é uma aventura com James Caviezel passada durante a era dos vikings; o segundo é um drama japonês que retrata o regresso a casa de um Tenente condecorado, sem braços nem pernas. Por fim, O Exército Vermelho Unido, igualmente japonês, é um drama passado em 1972, quando 14 membros deste exército foram executados.

+++Este artigo foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.+++

Filmes da Semana

4 Feb
por Raquel Silva/ESPALHA-FACTOS

Neste início do mês de Fevereiro, e após a estreia do musical As Cobaias, em 3D, na passada terça-feira, são quatro os filmes que chegam aos cinemas portugueses, encabeçados por um dos nomeados para o Óscar de melhor filme. Trata-se de Black SwanCisne Negro no título em português, de Darren Aronofsky, que constitui a Estreia da Semana para o Espalha-Factos nesta quinta-feira, dia 3 de Fevereiro.

Cisne Negro conta a história de Nina Seers, a principal bailarina do New York City Ballet, que se vê agora no centro de uma competição feroz com uma bailarina acabada de chegar à Companhia. Nina é a primeira escolha do director artístico, sendo perfeita para interpretar o Cisne Branco no célebre bailado O Lado dos Cisnes, mas Lily é a personificação do Cisne Negro. No entanto, quando a rivalidade entre as dançarinas se torna uma amizade estranha e complexa, Nina começa a tomar contacto com o seu lado negro e embarca numa viagem psicológica que a pode destruir.

Realizado por Darren Aronofsky, o filme é considerado um drama psicológico com toques de fantasia, protagonizado por Natalie Portman, que está nomeada para o Óscar de melhor actriz principal. O elenco inclui ainda nomes como Mila Kunis, Vincent Cassel, Winona Ryder, entre muitos outros.

Estreiam ainda nas salas de cinema nacionais três outros filmes. Um deles é Secretariat, de Randall Wallace, um drama familiar sobre uma mulher que é forçada a substituir o pai doente na administração dos seus estábulos, revolucionando o mundo dos cavalos de corrida para sempre. Secretariat conta com Diane Lane, John MalkovichJames Cromwell nos papéis principais. Outra estreia corresponde à biografia Casino Jack, vinda directamente do Canadá, com Kevin Spacey no papel de protagonista. Por fim, Green Hornet é uma comédia de acção sobre um homem que combate o crime anonimamente, usando uma máscara, contando com a ajuda do ajudante do seu falecido pai – com Seth Rogen, Christoph Waltz, Cameron Diaz, entre outros, realizado pelo francês Michel Gondry.

+++Este artigo foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.+++

Óscares 2011: conheça os nomeados

25 Jan
por Marta Spinola Aguiar |

Já são conhecidos os nomeados para a 83ª edição de entrega dos Óscares da Academia. A cerimónia decorrerá no dia 27 de Fevereiro e terá lugar no Kodak Theatre, como já é habitual. Quanto aos anfitriões, surge uma dupla inesperada: James Franco e Anne Hathaway. Eis os nomeados, na lista que se segue:

Melhor filme:
127 Hours (127 Horas)
Black Swan (Cisne Negro)
The Fighter (The Fighter – Último Round)
Inception (A Origem)
The Kids Are All Right (Os Miúdos Estão Bem)
The King’s Speech (O Discurso do Rei)
The Social Network (A Rede Social)
Toy Story 3
True Gift (Indomável)
Winter’s Bone (Despojos de Inverno)

Melhor Realizador
Darren Aronofsky – Black Swan (Cisne Negro)
Ethan Coen, Joel Coen – True Gift (Indomável)
David Fincher – The Social Network (A Rede Social)
Tom Hooper – The King’s Speech (O Discurso do Rei)
David O. Russell – The Fighter (The Fighter – Último Round)

Melhor Actor:
Javier Bardem – Biutiful
Jeff Bridges – True Gift (Indomável)
Jesse Eisenberg – The Social Network (A Rede Social)
Colin Firth – The King’s Speech (O Discurso do Rei)
James Franco – 127 Hours (127 Horas)

Melhor Actriz:
Annette Bening –  The Kids Are All Right (Os Miúdos Estão Bem)
Nicole Kidman – Rabbit Hole (Reencontrando a Felicidade)
Jennifer Lawrence – Winter’s Bone (Despojos de Inverno)
Natalie Portman – Black Swan (Cisne Negro)
Michelle Williams – Blue Valentine (Só Tu e Eu)

Melhor Actor Secundário:
Christian Bale – The Fighter (The Fighter – Último Round)
John Hawkes – Winter’s Bone (Despojos de Inverno)
Jeremy Renner – The Town (A Cidade)
Mark Ruffalo – The Kids Are All Right (Os Miúdos Estão Bem)
Geoffrey Rush –  The King’s Speech (O Discurso do Rei)

Melhor Actriz Secundária:
Amy Adams – The Fighter (The Fighter – Último Round)
Helena Bonham Carter – The King’s Speech (O Discurso do Rei)
Jacki Weaver – Animal Kingdom (Reino Animal)
Melissa Leo – The Fighter (The Fighter – Último Round)
Hailee Steinfeld – True Gift (Indomável)

Melhor Argumento Original:
Mike Leigh – Another Year (Um Ano Mais)
Scott Silver, Paul Tamasy, Eric Johnson – The Fighter (The Fighter -Último Round)
Christopher Nolan – Inception (A Origem)
Lisa Cholodenko, Stuart Blumberg – The Kids Are All Right (Os Miúdos Estão Bem)
David Seidler – The King’s Speech (O Discurso do Rei)

Melhor Argumento Adaptado:
Danny Boyle, Simon Beaufoy – 127 Hours (127 Horas)
Michael Arndt, John Lasseter, Andrew Stanton, Lee Unkrich – Toy Story 3
Joel Coen, Ethan Coen – True Gift (Indomável)
Debra Granik, Anne Rosellini – Winter’s Bone (Despojos de Inverno)
Aaron Sorkin – The Social Network (A Rede Social)

Melhor Filme de Animação:

How to Train Your Dragon (Como Treinares o Teu Dragão
The Illusionist (O Mágico)
Toy Story 3

Melhor Filme Estrangeiro:
Biutiful
Dogtooth
In a Better World
Incendies
Outside the Law

Melhor Direcção Artística:
Alice in Wonderlan (Alice no País das Maravilhas)
Harry Potter and the Dealthy Hallows Part 1 (Harry Potter e os Talismãs da Morte: Parte 1)
Inception (A Origem)
The King’s Speech (O Discurso do Rei)
True Gift (Indomável)

Melhor fotografia:
Black Swan (Cisne Negro)
The Inception (A Origem)
The King’s Speech (O Discurso do Rei)
The Social Network (A Rede Social)
True Gift (Indomável)

Melhor Documentário (Longa-Metragem):
Exit Through the Gift Shop
GasLand
Inside Job
Restrepo
Waste Land

Melhor Documentário (Curta-Metragem):
Killing in the Name
Poster Girl
Strangers No More
Sun Come Up
The Warriors of Qiugang

Melhor Curta-Metragem de Animação:
Day & Night (Dia & Noite)
The Gruffalo
Let’s Pollute
The Lost Thing
Madagascar, carnet de voyage – Madagascar, a journey day

Melhor Curta-Metragem:
The Confession (A Confissão)
The Crush
God of Love
Na Wewe
Wish 143

Melhores Efeitos Visuais:
Alice in Wonderlan (Alice no País das Maravilhas)
Harry Potter and the Dealthy Hallows Part 1 (Harry Potter e os Talismãs da Morte: Parte 1)
Hereafter (Outra Vida)
Inception (A Origem)
Iron Man 2 (Homem de Ferro 2)

Melhor Guarda-Roupa:
Alice in Wonderland (Alice no País das Maravilhas)
I Am Love (Eu Sou o Amor)
The King’s Speech (O Discurso do Rei)
The Tempest (A Tempestade)
True Gift (Indomável)

Melhor Caracterização:
Barney’s Version
The Way Back (Caminho da Liberdade)
The Wolfman (O Lobisomem)

Melhor Montagem:

127 Hours (127 Horas
Black Swan (Cisne Negro
The Fighter  (Último Round)
The King’s Speech (O Discurso do Rei)
The Social Network (A Rede Social)

Melhor Mistura Sonora:
Inception (A Origem) – Lora Hirschberg, Gary A. Rizzo and Ed Novick
The King’s Speech (O Discurso do Rei) – Paul Hamblin, Martin Jensen and John Midgley
Salt – Jeffrey J. Haboush, Greg P. Russell, Scott Millan and William Sarokin
The Social Network (A Rede Social) – Ren Klyce, David Parker, Michael Semanick and Mark Weingarten
True Gift (Indomável) – Skip Lievsay, Craig Berkey, Greg Orloff and Peter F. Kurland

Melhor Montagem Sonora:
Inception (A Origem) – Richard King
Toy Story 3 – Tom Myers and Michael Silvers
Tron:Legacy (Tron: O Legado) – Gwendolyn Yates Whittle and Addison Teague
True Gift (Indomável) – Skip Lievsay and Craig Berkey
Unstoppable (Imparável) – Mark P. Stoeckinger

Melhor Banda Sonora Original:
127 Hours (127 Horas) – A.R Rahman
How to Train Your Dragon (Como Treinares o Teu Dragão) – John Powell
Inception (A Origem) – Hans Zimmer
The King’s Speech (O Discurso do Rei) – Alexandre Desplat
The Social Network (A Rede Social) – Trent Reznor and Atticus Ross

Melhor Canção Original:
“Coming Home” – Country Strong
“I See the Light” – Tangled (Entrelaçados)
“If I Rise” – 127 Hours (127 Horas)
“We Belong Together” – Toy Story 3