Tag Archives: maria schneider

Madeleine Peyroux e Charles Bradley no Cool Jazz Fest

28 Apr

Madeleine Peyroux e Charles Bradley são os mais recentes nomes confirmados para o festival de verão Cool Jazz Fest realizado, anualmente, em Cascais. A cantora atuará no dia 6 de Julho e o cantor a 17.

A artista jazz nascida na Geórgia lançou o seu disco de estreia em 1996. Dreamland ganhou logo a atenção da crítica pois, para além dos originais Always a Use, Dreamland e Hey Sweet Man, Madeleine arriscou-se nos covers de Billy Holiday , que lhe valeu o título de ‘’Billy Holiday do século XXI’’ e de outros artistas do jazz e do blues.

A autora de sucessos como Don’t Wait Too Long e I’m Alright, vem a terras lusas apresentar o seu mais recente álbum, Standin’ On The Rooftop. Atuando no Parque Marechal Carmona, em Cascais, as honras de abertura do espetáculo serão entregues a Pierre Aderne.

Quanto a Charles Bradley, o cantor que combina funk com soul, apresentará, juntamente com a sua banda, The Budos Band, o disco de estreia No Time For Dreaming, no mesmo local que Peyroux.

Para este festival estão também confirmados Sharon Jones & The Dap Kings, Mayer Hawthorne, Céu, Diego El Cigala, Maria Schneider & Orquestra de Jazz de Matosinhos, Seal e Jamie Cullum.

+++Este artigo foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico+++

Céu e Diego El Cigala confirmados para o Cool Jazz Fest

18 Mar

A 8ª edição do Cool Jazz Fest, que decorrerá em Cascais de 4 a 29 de julho, contará com a presença deCéu, no dia 8 e Diego El Cigala dia 10.

A cantora brasileira começou a sua carreira em 2005 quando lançou o seu álbum de estreia, homónimo, Céu. O projeto, que rapidamente chegou aos tops, vendeu mais de 20 mil cópias em menos de 2 meses e espalhou-se um pouco por todo o mundo.


Apesar do seu caminho no mundo da música parecer bem encaminhado, é só quatro anos depois que Céu lança oVagarosa, o seu segundo álbum, que foi alvo de inúmeras críticas. Segundo a BBC, o trabalho da artista foi considerado um dos melhores álbuns a nível internacional do ano 2009, enquanto a Billboard, uma revista norte-americana, incluiu-o no grupo das melhores relevações. Já a edição brasileira da revista Rolling Stone tatuou-o como o melhor disco do ano. Tudo razões para que a filha de um maestro e de uma artista plástica fosse classificada como«o futuro da música popular brasileira», na opinião de Caetano Veloso.

Com linhas entre o samba, o rap, o reggae e o funk, Céu mistura os vários estilos musicais a sons da natureza bem como às influências do samba e atuará no Parque Marechal Carmona no dia 8 de julho, no dia seguinte a Mayer Hawethorne.

Quanto a Diego El Cigala, foi devido a uma competição de flamenco de Madrid destinada a jovens cantores (o Concurso de Flamenco Joven Getafe) da qual saiu vencedor aos 12 anos e devido ao prémio no programa Gente Jovemque Diego se lançou no mundo da música.

Contudo, foi no ano de 1997 que Undebel marcou o início da carreira do cantor espanhol que canta em português e é um dos mais emblemáticos da música cigana. Em 2003 edita Lágrimas negras com a colaboração de Bebo Vadés, um pianista cubano.


A junção dos traços flamencos e dos ritmos cubanos, que funcionam em perfeita sintonia, fazem com que o cantor seja reconhecido a nível mundial. Atua no festival de jazz, em Cascais, no dia 9 de julho, no dia seguinte a Céu.

O preço dos bilhetes para a artista brasileira é de 30 euros enquanto para Diego varia entre os 25 e os 40 euros. No mesmo espetáculo já estão confirmados Sharon Jones and the Dap Kings, que farão as honras de abertura do festival, Mayer Hawthorne, Maria Schneider com a Orquestra Jazz de Matosinhos (no Parque de Palmela) e Jamie Cullum que encerrará o festival no dia 29 de julho.


+++Este artigo foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico+++