Tag Archives: Coliseu do Porto

Concerto da semana: Ana Moura

14 Apr

É já este fim de semana que Ana Moura apresentará o seu último trabalho, Leva-me aos Fados, de 2009. Os concertos estão marcados para dia 15 de abril no Coliseu do Porto e dia 16 no Coliseu dos Recreios em Lisboa.

Ana Moura estreou-se com o álbum Guarda-me a Vida na Mão, lançado em 2003, mas foi em 2007 que ficou mais conhecida no panorama português com o disco Para Além da Saudade. Devido a este trabalho, a artista conseguiu uma nomeação para os Globos de Ouro, na Categoria para Melhor Intérprete Individual e ainda alcançou a tripla platina.

Ao longo dos anos, a carreira da fadista foi ganhando contornos mais definidos. Em 2007 atuou com Mick Jagger, vocalista dos Rolling Stones, no concerto que a banda deu no Estádio José de Alvalade XXI, em Lisboa. Um ano depois, foi galardoada com o Prémio Amália para a categoria de Melhor Interpréte e em 2009 teve a honra de subir ao palco com Prince, que se confessou fã do seu trabalho, no Super Bock Super Rock.

Com uma bagagem artística mais pesada que a maior parte dos artistas portugueses, Ana Moura tem atuado um pouco por tudo o mundo, esgotando várias salas de espetáculos. No mês passado, foi nomeada para Best Artist Of The Year, um dos importantes prémios da prestigiada revista  de música Songlines.

Os bilhetes variam entre 18 e 40 euros e os espetáculos contarão com a presença da Frankfurt Radio Big Band e com os portugueses Pedro Abrunhosa e Carlos do Carmo.

+++Este artigo foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico+++

Advertisements

Concerto da Semana: Katie Melua

11 Mar

E já dia 13 de março que Katie Melua vai atuar no Campo Pequeno, em Lisboa e dia 14 no Coliseu do Porto. O regresso da cantora britânico-georgiana a terras lusas prende-se com a apresentação do seu novo álbum, The House, lançado em 2010.

O concerto, que originalmente estava marcado para outubro do ano passado, foi adiado para este mês, por motivos de saúde da cantora. Agora, cinco meses depois espera-se uma sala (quase) cheia e um concerto relaxante e simultaneamente surpreendente, bem ao estilo de Katie Melua.

Desde cedo que Katie deu os primeiros passos na música, mas foi com 19 anos que lançou o seu primeiro álbum, em 2003, Call of the Search que atingiu gigantesco número de vendas: um milhão de cópias em apenas cinco semanas. This is The Closest Thing to Crazy é, hoje em dia, a música que marca a carreira da artista, bem como uma das mais importantes do álbum, devido ao seu sucesso mundial. Então, a prova de que a jovem cantora estava a desenhar o seu caminho do sucesso estava bem visível.

Dois anos depois, Piece by Piece, fez com que «a menina dos olhos doces» ganhasse maior pujança no mundo da música com os êxitos Nine Million Bycicles, I Cried For You e Thank You Stars, álbum que, tal como o primeiro, explodiu nas tabelas de vendas e nos tops internacionais.

Em 2007 a cantora mostrou aos fãs e admiradores que consegue ser versátil, apesar de ter preferido não arriscar demasiado nesse aspeto e manter uma linha característica do seu trabalho e, consequentemente, da sua voz: a doçura. Singles como If You Are A Sailboat e Mary Pickford mantiveram o estilo blues e percorreram os shows e os tops de todo o mundo, encaixando em perfeita sintonia com o resto do álbum que, em termos de sucesso, não foi diferente dos seus antecessores.

Mas Katie Melua continuou e decidiu dar uma reviravolta na sua já grande linha de sucesso. O álbum The House apresenta um novo modo de cantar, um novo modo de sentir, uma suavidade própria de Katie que não fica nada aquém das expectativas. Assim, a cantora e compositora, nascida na Geórgia e cidadã britânica desde agosto de 2005, alargou o seu leque de fãs e demonstrou o estilo dramático e aventureiro nas doze músicas no último projeto. Cresceu e finalmente arriscou. Escreveu, com a colaboração de Mike Batt, Guy Chambers, Rick Nowels e Polly Scattergood temas como The House, Red Ballons e o single The Flood que, de certo, marcarão esta nova fase da cantora.

Quanto ao concerto de domingo, as honras de abertura estarão a cargo de Carolina Deslandes, em Lisboa, e Sandra Pereira, no Porto, ambas finalistas do programa Ídolos, da Sic. Os bilhetes variam de 20€ a 45€ na cidade do Porto e 22,50€ e 75€ na capital. As portas abrirão às 20h sendo que o espectáculo terá início às 21h00.

+++Este artigo foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico+++

Concerto da Semana: Gogol Bordello

3 Mar

Os dias 6 e 7 de março marcam o regresso de Eugene Hutz e dos seus 9 companheiros a Portugal. O Coliseu do Porto e a Praça de Touros do Campo Pequeno em Lisboa recebem o punk cigano da banda e a apresentação do recente Trans-Continental Hustle, e prometem um espetáculo «com atos de música, teatro, caos e feitiçaria».

A banda iniciada na cidade de Nova Iorque, em 1999, comporta elementos de países como Ucrânia, Rússia, Etiópia e Tailândia, e a influência destas origens reflete-se na sua música. Juntando o folclore, o punk e a música cigana, os Gogol Bordello apresentam um som eletrizante que não permite a quietude. Vindos de Barcelona, os Che Sudaka assegurarão a primeira parte dos concertos com o seu ritmo arrebatador.

O preço dos bilhetes varia entre os 23 e os 28 euros. No Campo Pequeno, os camarotes podem custar entre 112 e 224 euros. Ambos os espetáculos começarão às 21 horas.

Os Gogol Bordello definem-se como «uma orquestra bola de neve crescente de imigrantes improvisando em A-menor». São mais que países, mais que sonoridades: são certamente uma festa que não quererá perder.

+++Este artigo foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.+++