O alinhamento político da imprensa portuguesa

10 Apr

Na sua coluna semanal no Diário de Notícias, onde nos dá a conhecer muito do que se passa na Europa sobre o sector da comunicação social, o Prof. Nobre Correia estranhava há algumas semanas que Portugal fosse o único país europeu onde não havia um jornal alinhado com a esquerda do espectro político, em que a sociedade fosse vista por “um prisma reformador e progressista”.

Admito que isso seja verdade. Uma análise do perfil da imprensa diária de outros países do nosso continente mostra-nos, em todos eles, exemplos de publicações mais ligadas aos partidos da esquerda, a par de outros claramente sintonizados com as forças políticas mais conservadoras ou liberais. Não faltam exemplos: a Espanha, onde o El País e o Publico estão mais ligados aos socialistas espanhóis e o El Mundo ou mesmo o ABC aos populares; a França, onde o Figaro e o Aurore estão bem mais próximos da direita do que o Libération ou o Le Monde; a Itália, onde o La Repubblica e o Unitá surgem como jornais de esquerda, em contraste, por exemplo, com o Corriere della Sera; a própria Grã-Bretanha, onde jornais como o Daily Telegraph e o The Times surgem próximos dos conservadores e o Sun ou o Daily Mirror são conotados com os trabalhistas; os países nórdicos, onde os jornais se alinham tradicionalmente pelas principais formações partidárias, da esquerda à direita do espectro político.

É claro que a Europa tem experiências muito diversas, neste como noutros domínios. Se seguirmos a análise feita por Daniel Hallin e Paolo Mancini, num interessantíssimo estudo (“Sistemas de Media: Estudo Comparativo”) recentemente editado pela Editora Livros Horizonte, Portugal integrar-se-ia no chamado modelo mediterrânico ou pluralista polarizado: jornais dirigidos sobretudo a uma pequena elite urbana, culta e politicamente activa, com fracas tiragens e, em consequência, associados aos principais partidos e actores políticos, o que implicaria menor autonomia profissional dos jornalistas.

Será assim? Não creio! Portugal foge, nesta matéria específica, ao paradigma do sul da Europa. É verdade que nem sempre assim foi. Na primeira década a seguir ao 25 de Abril, existiram no nosso país jornais claramente alinhados por forças partidárias da esquerda: Diário (PCP), República, Portugal Hoje, A Luta (PS) constituíram exemplos flagrantes desse alinhamento.

No entanto, uma característica específica portuguesa – o baixíssimo índice de leitura de jornais, atirou esses jornais mais alinhados para a ruína, mostrando ser bem difícil conciliar uma clara opção política e ideológica com a rentabilidade de uma empresa que vive de um público desejavelmente vasto.

Desta forma, a imprensa portuguesa divide-se segundo outros critérios. Deixou de haver um alinhamento político contínuo na definição editorial, na escolha dos colunistas e comentadores permanentes, na forma de abordagem e no relevo dado aos temas. Em sua substituição, a imprensa constitui tendencialmente um contra poder, uma parte integrante do sistema de pesos e contrapesos característico dos regimes democráticos, da qual faz parte a imagem de imprensa watchdog.

A notícia é, no entanto, um produto de consumo. A imparável lógica concorrencial e a imperiosa necessidade de subordinação às leis do mercado influenciam hoje de forma decisiva a orientação dos jornais, cada um deles procurando, com o seu estilo e as suas opções editoriais, maximizar lucros.

Não entram aqui opções políticas ou partidárias? Não direi tanto! Basta ver as sintomáticas mudanças de orientação de alguns jornais diários portugueses em função das expectativas que têm, tinham ou voltaram a ter – expectativas por vezes alimentadas pelo poder ou por alguns partidos… – sobre novas oportunidades de negócio em torno do comprometido 5º canal da televisão digital terrestre ou da eventual (e completamente insensata) privatização da RTP…

Alberto Arons de Carvalho escreve segundo o antigo Acordo Ortográfico.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: