Eternos rivais

2 Apr

Rafael Nadal venceu Roger Federer na meia-final do ATP Masters 1000 de Miami, na passada sexta-feira. O espanhol e nº 1 do ranking do ténis mundial cimentou a sua vantagem em encontros contra Federer, aumentando a sua margem para 15-8.

A sua história vem sendo escrita desde 2004. Nadal, que tinha então 17 anos e apenas o 34º lugar no ranking, surpreendeu tudo e todos ao vencer Roger Federer, também em Miami. Federer era o nº 1 mundial há 237 semanas consecutivas. As partidas entre o helvético e o espanhol têm sido, na sua maioria, disputadas em finais: 17 das 23 até hoje foram jogadas em finais de torneios, e 7 dessas finais corresponderam a  Grand Slams.

Contudo, esta disputa não tem sido a mais equilibrada, pelo menos dado o facto de se tratar, durante muito tempo, de Federer no 1º lugar do ranking da ATP e Nadal no 2º, bem como atualmente ser Nadal o 1º e Federer o 3º. Apenas depois da segunda partida entre os dois, no mesmo Torneio de Miami em 2005, o confronto esteve empatado. Desde então Rafael Nadal tem estado sempre em vantagem.

Sem dúvida, o universo desportivo já viu e continua a ver muitas rivalidades semelhantes. No Surf, o decacampeão mundial Kelly Slater e o tricampeão Andy Irons foram bastante documentados nos media pela sua animosidade competitiva com títulos mundiais em jogo. Ou Alberto Contador e Andy Schleck no ciclismo, vindo a ser favoritos nas grandes competições para 1º e 2º lugar, com alguma vantagem para o espanhol, que venceu as duas últimas edições do Tour de France.

Também o jamaicano Usain Bolt e o norte-americano Tyson Gay têm uma rivalidade muito acesa como grandes velocistas no atletismo. O americano foi o único a vencer Bolt numa final desde que este bateu o record mundial dos 100 metros, vitória que se deu na Diamond League em Estocolmo no ano passado.

Já outras rivalidades são mais antigas. O basquetebol da NBA viu durante muitos anos os Boston Celtics e os Los Angeles Lakers baterem-se por campeonatos, mas foi durante os anos 80 que esta se popularizou pelo mundo inteiro. A razão prendeu-se com a existência de um confronto entre os dois melhores atletas – Larry Bird dos Celtics e Magic Johnson dos Lakers – que naturalmente personalizou cada confronto entre as duas formações. Quando ao futuro de Nadal e Federer, tendo o primeiro 24 e o segundo 29 anos, a diferença no confronto se mantenha do lado do espanhol. Porém, tratando-se de dois atletas de topo, há sempre a possibilidade de as coisas inverterem o seu rumo.

+++Este artigo foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico+++

Advertisements

One Response to “Eternos rivais”

  1. Steve April 2, 2011 at 3:18 pm #

    para mim, Federer será sempre superior. bom artigo!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: