Trincar depois de trincado

21 Mar

A maçã está trincada porque convida a darmos-lhe outra trinca. E utilizando sempre a mesma analogia do Génesis, a serpente do Paraíso convenceu Eva a colher o fruto proibido da mesma forma que a Apple nos convence a trincar os seus produtos.

Esta analogia só pisa o risco se tivermos em conta que a serpente bíblica não teria, à partida, qualquer interesse prático em que um ser humano coma do fruto do conhecimento (claro, a não ser a mando de Deus, como se viu – nem quero imaginar o numerário que lhe recheou a conta).

A Apple assume a forma da maçã já trincada, ou seja, quem a trincar agora está, aparentemente, livre do pecado original, pela culpa de ter gasto mais de 2 mil euros num portátil. No entanto, se a maçã não estivesse já ratada simbolicamente pela primeira mulher, hoje ninguém compraria produtos da Apple. Para quê? Carregar o pecado às costas constantemente? Por cada app descarregada deixar rolar uma lágrima de arrependimento? Não! Ou era isso, ou a marca tinha de mudar de logótipo.

E parecendo que esta ideia é apenas fruto do pretensiosismo semiótico de um opinante casual, os argumentos estão em cima da mesa, e toda a gente tem inscrito na sua memória mais remota as lendas da Bíblia que a moral e a ética nos decidem contar.

Pronto, resta apenas dizer que, aparte destas teorias que remontam aos meandros da literatura mais ancestral, temos de reconhecer que os produtos são bons. Bastante bons! Ok… demasiado bons. (Quero um iPhone!) E não me faz impressão nenhuma trincar a fruta que outros já trincaram (cuidado com os trocadilhos).

Só me entristece o facto de eu hoje comprar um iPad e pavonear-me com ele, fazendo inveja no metro ao senhor que ainda lê o jornal gratuito que cheira a tinta, só porque tenho 3G, e um ano depois sair uma versão melhor que a que eu tenho. Bem, mas as marcas é que mandam, e o ritmo é louco. Talvez o Deus bíblico tivesse razão, quando tentou impedir que a humanidade não tivesse acesso às coisas boas da vida. Há sempre uma melhor, ao virar da esquina.

“+++Este artigo foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.+++”

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: