O primeiro

13 Jan

por Gonçalo André Simões, Joana Margarida Bento e João M. Vargas |

Todos os anos, em dezembro, quando se olha em retrospetiva, tem-se a tendência para dizer que o mundo mudou no ano que então termina. Há sempre uma qualquer força que impele os analistas (profissionais e amadores) a definirem o ano anterior como um marco importante na História da Humanidade.

Eventualmente, 2010 terá sido um ano importante. Se terá mudado o mundo? Provavelmente não, mas na passagem de ano gostamos de pensar que sim. Seja como for, duas semanas passadas deste novo ano, já temos algum distanciamento da festa que nos permite olhar para trás e rever o ano e, sobretudo, olhar para a frente e encarar o futuro.
2011 é anunciado como o ano da crise, da austeridade, do desemprego. Porém, a esses anúncios já estamos habituados nos últimos “janeiros”. Dizem que agora é a sério, que vamos mesmo sentir o que é a crise. Talvez assim seja, mas de nada serve fazer futurologia. Esperemos para ver e, principalmente, precavamo-nos ante o que pode vir.
Temos o hábito de pensar que a crise é, indubitavelmente, um mau momento para uma sociedade. Teórica e estatisticamente assim é, já que os números não enganam: mais desemprego, mais impostos, menos salários, mais dívidas. Tudo isto, naturalmente, origina mais descontentamento social e, genericamente, uma população mais triste. Contudo, não é forçoso que olhemos a crise como uma época de decadência e regressão.
Em entrevista a Mário Crespo, há uns dias, a Professora Elvira Fortunato, coordenadora do projeto da Universidade Nova de Lisboa que desenvolveu transístores de papel, dizia que os momentos de crise são também momentos de criação, momentos em que surgem muitas inovações. Esta opinião não é nova, mas é importante que a tenhamos em mente. É nestas alturas de crise que grandes génios se podem revelar.
Devemos, pois, orientar o nosso olhar em 2011 para o que virá de bom. O mau, o péssimo, já nós temos conhecido nos últimos anos. E já sabemos que existe. Mas deixemo-los lá ficar onde estão e caminhemos em frente, rumo a um futuro mais promissor.
É num contexto de crise económica, social mas, também, do jornalismo que surge o Clique. Esta revista online que agora lançamos pretende aproveitar precisamente a crise para mostrar que ainda há boas notícias para dar. E que das más notícias também podem surgir ideias positivas.
Criado por jovens jornalistas, o Clique constitui-se agora na sua primeira edição Web e rádio e ambiciona implementar-se, futuramente, no panorama informativo online. Não se espere do Clique notícias que vemos quando ligamos as televisões às oito. O Clique não pretende ser um sucedâneo nem um substituto dos meios de comunicação tradicionais. Pelo contrário, queremos antes complementar esses media, dizendo aquilo que os mainstream não podem ou não querem dizer. Ainda assim, o Clique não promete romper com o que é notícia e com o dia-a-dia de Portugal e do Mundo. O que se pode esperar, no fundo, é um outro olhar sobre a atualidade.

+++Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico+++

Advertisements

12 Responses to “O primeiro”

  1. Angela Morgado January 15, 2011 at 12:20 am #

    Gostoei muito da iniciativa. Força para enfrentar o futuro, pois vocês jovens são o nossso futuro! Toca a trabalhar… Parabens

  2. Angela Morgado January 15, 2011 at 12:23 am #

    Parabéns aos jovens. Gostei da iniciativa. Toca a trabalhar, pois vocês são o nosso futuro.

  3. João E Vargas January 15, 2011 at 12:38 am #

    Ora aqui está uma demonstração de iniciativa, de trabalho, com a edição da revista ClIQUE. É nestes momentos de crise que devem aparecer as iniciativas para sairmo do marasmo em que o Pais se encontra. Parabéns a esta equipe jovem, é destes exemplos que temos de dar ao Pais. PARABENS, e muito sucesso.

  4. Vicente January 15, 2011 at 12:38 am #

    Gostei do aspecto geral.
    Gostei do editorial e especialmente do artigo sobre o Ministro das finanças.
    Fico à espera dos artigos de opinião dos Directores e outros.
    Parabéns,continuem

  5. Filipe January 15, 2011 at 6:14 pm #

    Parabéns à equipa e muitas felicidades para o projecto.
    Gostei muito.

  6. Aida Reis January 15, 2011 at 7:08 pm #

    Parabéns, pricipalmente pela iniciativa deste grupo de jovens.
    Os jovens são o futuro do nosso país, por isso continuem com ideias e criatividade.
    Bom trabalho e sucesso para a clique!

  7. Raquel Silva January 15, 2011 at 9:14 pm #

    Parabéns amigos! Desejo-vos muitas felicidades neste projecto tão promissor, o que se quer é bom jornalismo por esta Internet fora 🙂

  8. Carlos Raminhos January 15, 2011 at 9:45 pm #

    O Clique é um projeto fantástico. Desejo o maior sucesso e garanto que vou estar atento às vossas “boas notícias”.

  9. Mariana Cordeiro Ferreira January 16, 2011 at 7:49 pm #

    Parabens gente +.+
    O que ser é um trabalho bem feito e bem estudado ;D
    Boa sorte *-*

  10. Ana Vargas January 17, 2011 at 3:27 pm #

    Parabéns
    Muito sucesso e boas notícias.
    Este comentário foi feito com o português de PORTUGAL

  11. André Vidal January 17, 2011 at 7:45 pm #

    Gostei muito do site! Parabéns! Vai passar a ser uma paragem obrigatória todas as semanas!

  12. Maria Teresa Pulquério January 18, 2011 at 4:24 pm #

    Parabéns a esta jovem equipa, em especial ao João Vargas!!!
    Votos de uma grande carreira!!!!
    Fico à espera de mais notícias, mas boas…

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: